Missão, Visão e Valores: A identidade organizacional e os heróis de Westeros

Game Of Thrones - Identidade organizacional missão, visão e valores
Padrão

Data estelar  -303838

Missão, visão e valores são partes da identidade de uma organização, mas qual a relação com a série Game Of Thrones?

Bom, para quem não conhece Game of Thrones é uma série lançada pela HBO. Baseada na série de livros de George R. R. Martin, As Crônicas de Gelo e Fogo. A história se passa no reino medieval de Westeros e narra os eventos que seguem a morte do Rei Robert Baratheon. O que isso tem a ver com uma empresa?

Ao longo da série novas casas e personagens são apresentados e deixam claro suas características, sua identidade, objetivos, como enxergam o reino ao seu redor e o que realmente desejam desejam. Os personagens de Game Of Thrones tem seus próprios paradigmas, e se mantém fiéis (maior parte do tempo) aos valores das suas casas.

As empresas não são diferentes, mesmo que sua identidade não seja explícita, ela ainda assim a possui e isso afeta desde o planejamento, ações do dia a dia até a cultura e clima organizacional e mesmo a forma como ela é percebida pelo mercado.Por isso o ideal é não deixar esses elementos claros e definir eles com base dando um propósito claro para a organização. Afinal de contas “quando você joga o jogo dos tronos, você ganha ou você morre” (talvez não tão dramático)

Identidade organizacional: Os reis e heróis de Westeros

A identidade organizacional não é muito diferente da identidade de um indivíduo. Ela é derivada de princípios, conhecimentos e experiências pelas quais ela passou e isso define de forma clara quem é essa pessoa ou organização. A diferença é que no caso de uma organização esses elementos se iniciam com seus fundadores e cada pessoa que passa pela organização traz novos elementos que ajudarão a desenvolver sua  identidade.

É importante deixar claro o quão “individual” é  identidade de uma organização. Mesmo concorrentes diretos tem identidade diferentes. Em Game of Thrones existem diferentes pessoas que disputam o Trono de Ferro depois da morte do Rei Robert (Até antes dela), e ainda assim cada um entende o trono como objetivos diferentes. Exemplificando:

CERSEI LANNISTER DAENERYS TARGARYEN
Esposa de Robert e Rainha de Westeros Filha do Rei Aerys II, o Rei Louco, morto por Jaime.
Entende que o trono deve ser da sua família pois os Lannisters são a casa a mais poderosa e nobre de Westeros. Ao mesmo tempo ela ama seu irmão e seus filhos são frutos de incesto, sendo assim o trono é também uma forma de proteger seus filhos. Para Daenerys o trono representa vingança e justiça, ela deseja que o trono volte para sua família e aqueles que apoiaram a rebelião e o usurpador (estamos nos referindo ao Rei Robert) são considerados traidores que devem ser punidos segundo o lema de sua casa, “Fogo e Sangue”.

No caso de um indivíduo (vou falar do mundo real aqui) temos nossa cultura, experiências, família e também temos documentos que nos ajudam a criar uma identidade, tanto em termos de comportamento, mas também uma identidade documentada que ajuda a definir quem somos no ambiente legal. As empresas e organizações também têm documentos, mas como definir as características dessa organização? E mais importante como torná-las úteis para o desenvolvimento das estratégia da empresa?

Apesar de existirem diversos fatores que impactam na identidade da organização usaremos como referência o modelo mais comum que abrange a missão, visão e os valores.

O posicionamento da empresa: A rainha louca

Daenrys Targaryen: Eu não vou parar a roda, eu vou quebrar a roda. Imagem demonstra o posicionamento da Personagem, em comparação ao que seria o posicionamento de uma empresa.

Antes de entrar nas definições de missão, visão e valores, acredito ser importante tratar do posicionamento da empresa. A identidade organizacional simplesmente existe, ela pode ser desenvolvida e trabalhada ao longo do tempo ou surgir naturalmente entre fundadores e colaboradores.

Empresas que definem e incorporam a identidade organizacional no seu planejamento e em suas ações têm vantagens sobre as demais. Elas conseguem tirar proveito do seu posicionamento e se relacionar de forma mais clara com o meio. A captação de talentos, por exemplo, se torna orientada e o próprio profissional consegue entender melhor quais as características da empresa.

Além disso o mercado passa a reconhecer a identidade da empresa e pode inclusive estranhar quando alguma ação destoa demais das suas características. Como exemplo imagina uma empresa conservadora tentando se posicionar como a Nubank. Em tempos onde as conexões entre empresa  público são feitas de através dos valores, ter um posicionamento claro pode ser a diferença entre uma estratégia de marketing bem sucedida ou não.

Para explicar melhor através do mundo de GOT:

Depois de se tornar Khaleesi e tendo os Dothraki como súditos Daenerys entende que pode usar o poder do povo a seu favor. Torna-se uma libertadora dos escravos, Mhysa, e luta contra tiranos, aumentando seu exército e seus seguidores.

Ao fim da série (spoiler aqui) vários personagens e casas de Westeros se juntam a sua causa, e outros personagens da série (como Jon Snow) decidem segui-la acreditando que por ter lutado pelo povo até então, Daenerys seria uma rainha justa e boa para o povo. Ao perceber a inconsistência nas suas intenções (principalmente após a batalha de porto real) seus parceiros e aliados passam a se posicionar contra ela o que culmina em sua morte no último episódio (aquele que todo mundo reclamou).

Agora às definições sobre missão, visão e valores:

Missão: Quem senta no trono de ferro?

A missão de uma empresa pode ser entendida como seu motivo de ser. Não se trata de um objetivo futuro, mas sim daquilo que realmente move a empresa, porque ela foi constituída? O que ela se propõe a fazer pelo seus clientes e parceiros?

George R. R. Martin Autor dos Livro da Série Crônicas de Gelo e fogo. A sua missão e destruir a esperança Alheia.
George R. R. Martin tem a missão de destruir a esperança dos fãs.

A missão de uma empresa pode ser entendida como seu motivo de ser. Não se trata de um objetivo futuro, mas sim daquilo que realmente move a empresa, porque ela foi constituída? O que ela se propõe a fazer pelo seus clientes e parceiros?

A Missão é o item da identidade que guia os demais. Tanto a visão quanto os valores devem estar relacionados a ela e contribuir para que empresa se mantenha fiel a sua missão. A missão de uma organização até pode ser revisada e atualizada, mas sua essência deve ser imutável.

Abaixo criei um exemplo de como poderia ser entendida a missão de alguns personagens,  de Game of Thrones, nada oficial aqui, apenas um exemplo com base nos personagens,ok?

  • Jon Snow: Proteger Westeros das ameaças além da muralha e manter a justiça para todos os povos.
  • Cersei Lannister: Ser a pessoa mais poderosa de Westeros horando o nome da sua família mantendo os Lannister soberanos sobre os sete reinos.
  • Daenerys Targaryen: Ser a Rainha dos sete reinos libertadora dos escravos e do povo e vingadora dos Targaryen.
  • Arya Stark: Ser uma grande guerreira de Westeros quebrando o paradigma de que uma mulher deve se casar por poder e influência.
  • Rei da Noite: Liderar o exército de mortos vivos responsável pela destruição dos homens e da sua história para proteger/vingar os filhos da floresta.

De modo geral a missão deve responder a seguinte pergunta: Porque existimos?

E quando a resposta está alinhada com o real motivo de ser da organização, ela irá guiar não apenas o seu planejamento estratégico, mas as decisões o dia a dia, de forma que elas sempre estejam em sincronia.

Visão: Além do Trono de Ferro

A visão é o próximo passo. Onde a empresa deseja estar no futuro, como ela pretende se posicionar ou o quê ela deseja alcançar. É um objetivo, normalmente, de longo prazo que corrobora com a missão da empresa.

Diferente da missão a visão pode mudar ao longo do tempo. A visão deve ser um objetivo alcançável e, portanto a medida que esse objetivo for alcançado a visão da empresa irá mudar. Mudanças no ambiente, entrada e saída de competidores, mudanças legais, etc também podem forçar uma empresa a revisar seus objetivos e sua visão.

Em Westeros podemos observar a visão dos personagens e até mesmo a mudança que acontece ao longo da série.

  • Jon Snow: Reunir as casas e guerreiros de Westeros e criar um exército capaz de derrotar os white walkers
  • Daenerys: Destruir as famílias que apoiaram a Rebelião de Robert e Retomar o trono de ferro em nome da Família Targaryen.
  • Cersei:
    • Nas primeiras temporadas – Manter Joffrey como soberano de Westeros para proteger a honra dos Lannister e a integridade dos filhos que teve com seu irmão.
    • Após a morte dos seus filhos: Vingar a morte dos seus filhos e derrotar as casas que representam alguma ameaça a sua soberania em Westeros.

Assim como a missão a visão de uma organização também é crucial no desenvolvimento de seu planejamento. A visão norteará os objetivos e metas da organização nos próximos anos de forma que as ações definidas no seu planejamento devem ter por objetivo tornar a visão realidade.

Valores: um Lannister sempre paga suas dívidas

Um Lannister sempre paga suas dívidas. Isso é um valor claro que norteia as ações da família Lannister durante a série. Isso porque tendo esse “lema” bem definido a família sabe quando e como fazer suas dívidas e também é reconhecida e respeitada por honrar suas negociações.

Da mesma forma os Starks tem seus valores, muito relacionados à justiça. Um valor que fica claro logo na primeira temporada: “Aquele que dita a sentença maneja a espada.”

São os valores que irão ditar como as pessoas se relacionam internamente e como elas se relacionam com o ambiente externo. Por isso é importante ter valores sólidos e trabalhar cada um deles para que todos sejam incorporados à cultura da organização.

É importante esclarecer que as empresas e organizações possuem valores que não estão explícitos, mas que fazem parte da sua cultura e que surgem naturalmente no dia a dia da organização, mesmo assim é importante que eles estejam alinhados com os valores explícitos.

Ao longo da série Game Of Thrones, algumas frases e dizeres dos personagens poderiam ser interpretadas como valores, alguns de suas casas e outros individuais. Interessante é analisar esses termos e ver como eles influenciam as ações dos personagens ao longo da história:

  • Joffrey (você lembra dele?): Todos são meus para atormentar
  • Tywin (spoiler: Morreu no trono): Um leão não se importa com a opinião de ovelhas
  • Nortenhos em geral (mas principalmente Starks): o Norte se lembra.
  • Tyrion: Nunca esqueça o que você é, o resto do mundo não esquecerá. Use como uma armadura e isso nunca poderá ser usado para ferir você.

Em seu juramento a patrulha da noite expressa seus valores. Mas esse é um bom exemplo de como o descuido tornou os membros da equipe indiferentes à esses valores.

A noite chega, e agora começa a minha vigia. Não terminará até a minha morte. Não tomarei esposa, não possuirei terras, não gerarei filhos. Não usarei coroas e não conquistarei glórias. Viverei e morrerei no meu posto. Sou a espada na escuridão. Sou o vigilante nas muralhas. Sou o fogo que arde contra o frio, a luz que traz consigo a alvorada, a trombeta que acorda os que dormem, o escudo que defende os reinos dos homens. Dou a minha vida e a minha honra à Patrulha da Noite, por esta noite e por todas as noites que estão para vir.

Juramento da Patrulha da Noite

Não existe um número ou quantidade ideal de valores que uma empresa deve ter, mas existe uma fator que o deve ser considerado ao criar a missão, visão e os valores da organização: todos os membros da organização devem conseguir entender com clareza cada um deles e devem lembrar de todos (ao menos da sua essência). Portanto quanto maior o número de valores ou a complexidade usada na construção da identidade, mais difícil será agregar esses elementos à cultura organizacional.

O que mais pode influenciar em Westeros?

Tenha em mente que a identidade de uma empresa é construída diariamente. A cultura o ambiente, as parcerias criadas, os problemas enfrentados e o foco dado aos objetivos são elementos que sempre irão influenciar no desenvolvimento da da identidade.

A proposta de valor, os diferenciais competitivos as políticas (ou filosofias) de CRM – Customer Relation Management (isso mesmo CRM não é só um software) são outros fatores extremamente estratégicos que apoiam a construção da identidade da organização e que serão abordados em outros conteúdos.

De modo geral a missão, visão e os valores serão os elementos que irão guiar a estratégia e o comportamento da empresa, por isso é importante que os gestores e o RH estejam sempre atentos e reforçando a identidade da empresa. Não esqueça também que as pessoas aprendem e seguem pelo exemplo, por isso os líderes serão os principais difusores da sua identidade. Assim como Eddard foi para os Starks e Tywin para os Lannisters.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *